Saúde

You are currently browsing the archive for the Saúde category.

Segundo o Cardeal Arcebispo Emérito de Salvador Dom Geraldo Majella Agnelo, o Ano da Fé, instituído pelo papa Bento XVI, quer fazer memória dos 50 anos do II Concílio Ecumênico do Vaticano e dos 20 anos do lançamento do Catecismo da Igreja Católica. Propôs Bento XVI enfrentar o relativismo e o individualismo “que levam as pessoas a viver a vida de modo superficial, sem ideais claros”.
Nesse mês de julho no período de 23 a 28, dentro do Ano da Fé,vai acontecer a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. O arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, afirmou: “Considero importantes todas as iniciativas que visam promover nossa fé e incidir positivamente na sociedade e que contenham o avanço do mal que se alastra em nossa cultura. A ação mais importante de nossos primeiros irmãos foi a partir da experiência que nasce do encontro pessoal com Cristo, testemunhar com a própria vida que Deus existe.
O católico tocado pela fé é uma das provas e evidências mais fortes da presença de Deus. Quando conheço um cristão coerente, vejo um milagre da criação”. Não devemos ter medo de dialogar com um mundo contemporâneo, disse o arcebispo. Os jovens estão mobilizados e se declaram entusiastas, de coração aberto e dispostos a partilhar a alegria que nasce no encontro com Jesus Cristo. A Igreja e o Brasil, especialmente a nossa Juventude, estão tocados pela graça dessa iniciativa, que teve início em 1985 em Roma, durante o Ano
Internacional da Juventude, e foi antecedida pela festa da esperança, em 1984, durante o Ano Santo da Redenção. Ao anunciar, em Madri, a realização da XVII JMJ no Rio de Janeiro, o papa pediu aos presentes que rezassem a fim de que “desde este instante o Senhor assista com sua força a quantos deverão pô-la em marcha e aplaine o caminho para os jovens de todo o mundo, para que possam reunir-se novamente com o papa nessa bela cidade brasileira”. Jovens brasileiros, vivam esse momento com a alegria e a determinação que lhes são características! A Igreja conta com a generosidade de cada um de vocês!
Repórter: Adrielle Fernandes da Silva

Retirado do Jornal Arte Vida/ed.Abril.

Reportagem: Rosivethe Castro Fernandes.

A partir da implantação do programa Saúde na Floresta, os indicadores de saúde sempre mostraram que as ações desenvolvidas ajudaram a melhorar a qualidade de vida da população ribeirinha, casos reais como a diarreia e desnutrição de crianças diminuíram consideravelmente.

É evidente que a presença do Abaré nas comunidades a cerca desses sete anos, também veio responder a maioria das demandas de atendimento e tratamento de saúde de maneira humanizada.

Hoje, com a ausência do Abaré esse povo que durante esses anos foi tratado com dignidade, sente sua saúde ameaçada por conta de como vem se encaminhando as políticas públicas de funcionamento do Abaré onde “o aluguel 10 dias campo de atendimento” pode comprometer a qualidade do trabalho uma vez que são inúmeras comunidades necessitando dessa assistência.

A carta de manifesto dos ribeirinhos sobre a saúde nos rios é o reflexo da preocupação dessa população que ainda acredita que esse modelo de atuação, integrado a outras iniciativas do Projeto Saúde e Alegria pode ser transformada em referência da saúde ribeirinha.

Tags:

Jornal Arte Vida/ed. Fev

Com a intensificação das chuvas, as nossas comunidades tornam-se alvo de acidentes provocados por animais peçonhentos, principalmente as cobras. Outra preocupação é quanto à eliminação do mosquito da dengue que aparece com maior frequência, nessa época.

Nesse sentido, acompanhe as dicas de cuidados que precisam ser redobrados.

Todo cuidado é pouco, evite acidentes com cobras:

  • Use calça comprida, sapatos ou botas ao entrar na floresta.

  • Evite entrar na floresta à noite, sem lanterna para iluminar o caminho.

  • Se possível use luvas de couro quando capinar os roçados.

Atenção!!! A única maneira de combater a dengue é acabar com o mosquito da dengue nos lugares onde ele se cria. Então, não deixe ele se criar:

  • Limpe todo dia e tampe potes, panelas.

  • Mantenha tampados tanques, caixas d’água, caixas de descarga.

  • Não deixe água parada em baldes, vasos, bacias.

  • Ponha garrafas e vasilhas emborcadas.

  • Fure as latas e jogue no lixo.

  • Livre-se dos pneus velhos ou jogue a água e guarde em lugar coberto.

  • Lave os bebedouros de aves e outros animais com escova ou bucha e troque a água uma vez por semana.

Cuidado! Se a água ficar parada, sua vida também pode parar.

Repórter: Rosivethe Castro Fernandes.

Tags: ,

O navio–hospital Abaré retorna suas atividades as comunidades ribeirinhas.

A comunidade de Muratuba e adjacentes, estão mais uma vez sendo beneficiadas com o retorno da unidade móvel de saúde, que desde do dia 22 de janeiro de 2013 está realizando novamente seus trabalhos e trazendo mais saúde para a população, já que as familias estavam a mais de dois meses sem seus seviços, pois sabemos que o povo desta comunidade tem dificuldade de acesso para chegar à cidade em busca de atendimento, devido a precariedade e distância.

Segundo alguns moradores já estava na hora dos atendimentos como; vacinação, odontologia,clínica geral e outros voltarem para as comunidades carentes.

Reporter:Walmir Fernandes do Carmo

Como os remédios caseiros são muitos valorizados nas comunidades, aqui na aldeia Muratuba, esse costume de usar as plantas medicinais, na maioria dos casos de enfermidades, tem sido a primeira opção de prevenção e tratamento.

As razões mais comuns, pelas quais o povo utiliza com grande frequência, os remédios caseiros, são visíveis, pois, além de serem fáceis de fazer, não leva muito tempo, não são comprados porque é bem difícil ir a uma residência em que no seu quintal não tenha alguma planta medicinal e o mais interessante é que causa o efeito esperado. Nessa edição temos como exemplo a Márvua Rosa também conhecida como: folha grossa, ela é uma planta medicinal utilizada na produção um xarope indicado para o alívio da gripe e da tosse.

Aqui vai a dica para você que gosta e acredita na força poderosa dos remédios naturais.

Ingredientes:

Um litro e meio de água;

30 folhas de Márvua Rosa;

5 colheres de chá de açúcar;

Modo de preparo:

Em uma panela, coloque a água e as folhas de Márvua Rosa para ferver. Após meia hora, retire as folhas, coloque-as em outra vasilha e amasse até sair todo o sumo, em seguida acrescente as 5 colheres de açúcar e leve novamente ao fogo. Quando você perceber que o líquido já está grosso, retire do fogo, deixe esfriar e depois coloque o xarope em um vidro.

Tome durante o dia 3 colheres do xarope.

Repórter: Adriana Fernandes da Silva

Tags: ,