Muratuba

You are currently browsing the archive for the Muratuba category.

Vem aí no dia 07 de junho em Muratuba, mas um evento organizado pelo grupo de jovens JOBESP. Desta vez trata-se de uma promoção que tem por objetivo angariar recursos para compra e manutenção de equipamentos da Rádio Raio de Sol e a realização do 11º aniversário da mesma. O evento busca também a integração com jovens de outras comunidades, entre os grupos de jovens já confirmados temos os das comunidades de Jauarituba e Paricatuba entre outras equipes esportivas. Para este dia temos a seguinte programação;
Início às 10:00 horas da manhã com a recepção e apresentação das equipes.
A partir das 13:00 horas torneio de futsal masculino e feminino.
Inscrição: R$ 5,00
Revanche: R$ 2,00 ( obs; limites de 10 revanches)
Premiação
1º colocado: 30% do arrecadado.
2º colocado: 10% do arrecadado.
Às 17:30 jogo de bingo no valor de R$ 2,00 com cinco premiações. Teremos a disposição dos participantes as seguintes vendas: churrasco, bolo, mingau, esquilho, refrigerante, vatapá e muita cerveja gelada.
A animação ficará por conta de AGOSTINHO SHOW EVENTOS.
Você também é nosso convidado especial. Não falte, vai ser demais!
Agradecemos desde já sua participação!

 

Comunitários de Muratuba já se preparam para a tradicional festa de SANTA LUZIA. Será no dia 13 de dezembro de 2013 essa grande festa tão esperada por todos os fiéis e devotos da nossa padroeira.  Aguarde em breve a divulgação da programação dess completa a lina festa.  Já é no próximo dia 13 de dezembro que se realizará na aldeia Muratuba a grande festa da Padroeira SANTA LUZIA. Os comunitários já vivem as expectativas dessa linda festa e como de costume, já estão se mobilizando para organizar mais esse  maravilhoso  evento que é tão esperado por todos, principalmente pelos fiéis devotos da Padroeira dos olhos. A programação completa das festividades de SANTA LUZIA será divulgada em breve. Aguarde!

Segundo o Cardeal Arcebispo Emérito de Salvador Dom Geraldo Majella Agnelo, o Ano da Fé, instituído pelo papa Bento XVI, quer fazer memória dos 50 anos do II Concílio Ecumênico do Vaticano e dos 20 anos do lançamento do Catecismo da Igreja Católica. Propôs Bento XVI enfrentar o relativismo e o individualismo “que levam as pessoas a viver a vida de modo superficial, sem ideais claros”.
Nesse mês de julho no período de 23 a 28, dentro do Ano da Fé,vai acontecer a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. O arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, afirmou: “Considero importantes todas as iniciativas que visam promover nossa fé e incidir positivamente na sociedade e que contenham o avanço do mal que se alastra em nossa cultura. A ação mais importante de nossos primeiros irmãos foi a partir da experiência que nasce do encontro pessoal com Cristo, testemunhar com a própria vida que Deus existe.
O católico tocado pela fé é uma das provas e evidências mais fortes da presença de Deus. Quando conheço um cristão coerente, vejo um milagre da criação”. Não devemos ter medo de dialogar com um mundo contemporâneo, disse o arcebispo. Os jovens estão mobilizados e se declaram entusiastas, de coração aberto e dispostos a partilhar a alegria que nasce no encontro com Jesus Cristo. A Igreja e o Brasil, especialmente a nossa Juventude, estão tocados pela graça dessa iniciativa, que teve início em 1985 em Roma, durante o Ano
Internacional da Juventude, e foi antecedida pela festa da esperança, em 1984, durante o Ano Santo da Redenção. Ao anunciar, em Madri, a realização da XVII JMJ no Rio de Janeiro, o papa pediu aos presentes que rezassem a fim de que “desde este instante o Senhor assista com sua força a quantos deverão pô-la em marcha e aplaine o caminho para os jovens de todo o mundo, para que possam reunir-se novamente com o papa nessa bela cidade brasileira”. Jovens brasileiros, vivam esse momento com a alegria e a determinação que lhes são características! A Igreja conta com a generosidade de cada um de vocês!
Repórter: Adrielle Fernandes da Silva

Retirado do Jornal Arte Vida/ed.Abril.

Reportagem: Rosivethe Castro Fernandes.

A partir da implantação do programa Saúde na Floresta, os indicadores de saúde sempre mostraram que as ações desenvolvidas ajudaram a melhorar a qualidade de vida da população ribeirinha, casos reais como a diarreia e desnutrição de crianças diminuíram consideravelmente.

É evidente que a presença do Abaré nas comunidades a cerca desses sete anos, também veio responder a maioria das demandas de atendimento e tratamento de saúde de maneira humanizada.

Hoje, com a ausência do Abaré esse povo que durante esses anos foi tratado com dignidade, sente sua saúde ameaçada por conta de como vem se encaminhando as políticas públicas de funcionamento do Abaré onde “o aluguel 10 dias campo de atendimento” pode comprometer a qualidade do trabalho uma vez que são inúmeras comunidades necessitando dessa assistência.

A carta de manifesto dos ribeirinhos sobre a saúde nos rios é o reflexo da preocupação dessa população que ainda acredita que esse modelo de atuação, integrado a outras iniciativas do Projeto Saúde e Alegria pode ser transformada em referência da saúde ribeirinha.

Tags:

Reconhecendo a arte como a expressão do conhecimento e o desenvolvimento de habilidades do ser humano. Nesta edição, destacamos o talento de um artista que desenvolve diferentes trabalhos de arte entre eles o artesanato de madeira, palha, tala, cipó e de outros recursos naturais, também compõe músicas e poesias. Uma diversidade de talentos que valoriza a nossa cultura.

Como podemos perceber, a arte está dentro de nós, pois somos inteligentes, capazes, criativos e a mãe natureza nos inspira e oferece todo o material que precisamos. Para conhecer melhor esse trabalho, vamos acompanhar a entrevista com o Senhor Enaldo Colares, 45 anos, comunitário de Vista Alegre, tesoureiro do Conselho Escolar da Escola Santa Luzia.

JAV: Que motivação você recebeu para o desenvolvimento dessa diversificação de habilidades?

ENALDO: Nunca recebi incentivo, tanto na parte da orientação de técnicas quanto de comercialização, aprendi a fabricar os artesanatos por vontade própria e curiosidade.

JAV: De que forma esse trabalho influencia na sua vida diária?

ENALDO: De forma prazerosa, faço esses trabalhos para mostrar que é de grande importância a produção desses objetos que os nossos antepassados também usavam no seu cotidiano, como na fabricação de farinha, das embarcações e na realização de festas.

JAV: Diante da indução ao consumismo industrial, você acha que o trabalho artesanal ainda é valorizado? Por quê?

ENALDO: Sim, Porque o produto industrializado mesmo com o consumo elevado, não tem durabilidade é descartável,  frágil e em parte são poluentes. Já a arte feita manualmente, dependendo da matéria-prima utilizada, é mas durável e tem acabamento aperfeiçoado tornando-a valorizada.

Repórter: Adriana Fernandes da Silva

Jornal Arte Vida/ed. Fev

Com a intensificação das chuvas, as nossas comunidades tornam-se alvo de acidentes provocados por animais peçonhentos, principalmente as cobras. Outra preocupação é quanto à eliminação do mosquito da dengue que aparece com maior frequência, nessa época.

Nesse sentido, acompanhe as dicas de cuidados que precisam ser redobrados.

Todo cuidado é pouco, evite acidentes com cobras:

  • Use calça comprida, sapatos ou botas ao entrar na floresta.

  • Evite entrar na floresta à noite, sem lanterna para iluminar o caminho.

  • Se possível use luvas de couro quando capinar os roçados.

Atenção!!! A única maneira de combater a dengue é acabar com o mosquito da dengue nos lugares onde ele se cria. Então, não deixe ele se criar:

  • Limpe todo dia e tampe potes, panelas.

  • Mantenha tampados tanques, caixas d’água, caixas de descarga.

  • Não deixe água parada em baldes, vasos, bacias.

  • Ponha garrafas e vasilhas emborcadas.

  • Fure as latas e jogue no lixo.

  • Livre-se dos pneus velhos ou jogue a água e guarde em lugar coberto.

  • Lave os bebedouros de aves e outros animais com escova ou bucha e troque a água uma vez por semana.

Cuidado! Se a água ficar parada, sua vida também pode parar.

Repórter: Rosivethe Castro Fernandes.

Tags: ,

O navio–hospital Abaré retorna suas atividades as comunidades ribeirinhas.

A comunidade de Muratuba e adjacentes, estão mais uma vez sendo beneficiadas com o retorno da unidade móvel de saúde, que desde do dia 22 de janeiro de 2013 está realizando novamente seus trabalhos e trazendo mais saúde para a população, já que as familias estavam a mais de dois meses sem seus seviços, pois sabemos que o povo desta comunidade tem dificuldade de acesso para chegar à cidade em busca de atendimento, devido a precariedade e distância.

Segundo alguns moradores já estava na hora dos atendimentos como; vacinação, odontologia,clínica geral e outros voltarem para as comunidades carentes.

Reporter:Walmir Fernandes do Carmo

 

 

 

 

Vida Muratubense é uma produção do grupo de jovens JOBESP (Jovens em Busca da Esperança) da Comunidade Indígena de Muratuba.

O vídeo mostra acontecimentos que marcaram o ano de 2012 em Muratuba, localizada na margem esquerda do Rio Tapajós, município de Santarém!

Reportagem: Walmir Fernandes e Jean dos Anjos.

A vida juvenil exige disponibilidade e muita perseverança. Porém, se a juventude não fortalecer sua organização, a luta se torna mais difícil e os avanços, as soluções dos problemas tão esperados, ficam mais distantes do cotidiano jovem, e para você que acompanha as nossas informações das ações organizativas.

No dia 16 de setembro em assembléia comunitária juntamente com os jovens foi eleita a nova coordenação do Jobesp que tem como :

Coordenador: Valdenir Fernandes .

Vice-coordenador: Walmir Fernandes.

Tesoureira: Adriana Fernandes.

Secretária: Ana Patrícia Oliveira.

E essa coordenação juntamente com os parceiros colaboradores que darão continuidade para a realização das atividades planejadas para esse final de 2012 e ano de 2013. Assim nos organizando venceremos nossa lutas e conquistaremos melhorias para nossa comunidade e o movimento jovem.

Com a grande dificuldade de saúde que enfrentamos em nossa região, está prevista ficar mais complicada, devido a saída do navio Hospital Abaré. Como todos nós sabemos que o Abaré através da Prefeitura Municipal de Santarém, teve a intenção de amenizar o problema de saúde do povo ribeirinho que melhorou muito, embora a sua visita fosse somente de dois em dois meses.

Sem essa assistência de saúde do povo ribeirinho sente-se prejudicado, por isso o jornal Arte Vida, teve entrevistando alguns moradores de Muratuba para falar sobre o assunto.

JAV: Que falta o navio Hospital Abaré irá fazer para você, em relação ao cuidado com a saúde?

“Para mim a saída do navio Abaré é de muita tristeza, pois já estávamos acostumado com as visitas em nossa comunidade. Assim facilitava as orientações sobre saúde para minha e outras famílias que precisavam do atendimento hospitalar”.

Marilene Guedes Fernandes.

“Vai fazer falta para minha saúde e também dos moradores da região, vamos sentir dificuldades com a saída do Abaré, que vem cuidando da saúde da população ribeirinha”.

Paulina Gabriel dos Santos.

“Com a relação a saúde da população vai ser difícil, pois precisamos desse atendimento, a ausência do Abaré irá prejudicar muitas pessoas, devido as condições de chegar até a cidade. A visita bimestral do Abaré, facilitava muito para o povo ribeirinho”.

Rosilene Fernandes da Silva.

Reportér: Solivan Silva

« Older entries