Educação

You are currently browsing the archive for the Educação category.

A escola juntamente com os comunitários se reuniram para fazer uma nova casa para os profesores do ensino médio, tendo como finalidade melhorar a estadia dos professores que vem para a nossa comunidade.E nessa quinta-feira dia 27 de Agosto deram início no trabalho da casa, que vai ser agora bem mais próximo da escola, que concerteza ficando mais próximo da escola faciitará para os professores.Esperamos que os professores gostem de sua nova estadia, e assim ficaremos muito felizes e satisfeitos com o trabalho que estão realizando na nova casa dos professores.

Os alunos do Ensino Médio de Muratuba, juntamente com os professores do modular, estão trabalhando na construção de uma OCA, próximo a escola, a mesma será bastante útil para os moradores e principalmente para a escola. Iranilce Rodrigues, aluna do ensino médio que também está trabalhando, fala que: “o objetivo dessa OCA é mostrar para as pessoas a nossa realidade, como somos e como vivemos na comunidade indígena de muratuba, pois, essa OCA será um grande símbolo de que nós vivemos a cultura do nosso povo.”

Para manter a comunidade sempre limpa o conselho local integrado de saúde-CLIS está organizando uma campanha de coleta do lixo.

O grupo irá trabalhar na fabricação de paneiros para coletar o lixo no centro comuitário.

Visando o destino do lixo das residências dos comunitários o conselho da CLIS resolveu priorizar duas áreas adequadas para que cada pesssoa transportar o seu lixo até o seu devido lugar.

Com isso a comunidade só tem a ganhar. Pois lembre-se comunidade limpa, ambiente saudável.

Está acontecendo hoje dia 25 de maio , em Muratuba o 1º encontro de Formação Continuada para os professores indígenas de 7 comunidades: Jaca, Paraná Pixuna, Jauarituba, Santo Amaro, Mirixituba, Muratuba e Limãotuba, da região do tapajós.Cerca de 54 pessoas estão participando, entre elas estão os professores, secretário(as), auxiliar de secretário(a), caciques e lideranças das comunidades.

Lideranças de Muratuba  decidiram aderir  mais um desafio, e desta vez, é pra fortalecer  a  rede  de proteção do ECA. Agora,  temos uma   equipe bem numerosa  e  que  está com  disposição  para  levar  em frente sua  proposta de trabalho.Veja  quem  está  balançando essa  rede:  Associação  comunitária  ASMOCOM, Escola Santa  Luzia,  equipe de  catequese,  grupo de jovens  JOBESP, Movimento indígena, Conselho Local Integrado de  Saúde-CLIS,  Agente comunitário  de  saúde, jornal Arte Vida, Conselho Gestor do Telecentro  e a  rádio comunitária  Raio de Sol.Você também  é convidado. Junte-se  a nós  em  defesa  das  nossas  crianças e adolescentes.

A comunidade escolar de Muratuba está empenhada nos preparativos para a programação do próximo dia 19. Durante o evento diversas atividades culturais serão apresentadas, como: ritual, danças, poesias, exposição de cartazes e de materiais produzidos pelos alunos, vídeos, palestras, comidas e bebidas típicas. Isso tudo é resultado de mais um desafio superado e, que retrata o quanto Muratuba continua firme no seu propósito de assumir-se como comunidade indígena.

A coordenação da Educação Indígena da SEMED, composta por Iara Ferreira, Elaine Ribeiro dos Santos e Zildenice, esteve reunida com a comunidade escolar de Muratuba nesse dia 8 de abril.E com o objetivo de traçar uma proposta pedagógica para as escolas indígenas, a equipe fez um diagnóstico com as famílias da comunidade, buscando informações sobre a realidade escolar, quanto ao ensino aprendizagem dos alunos, o trabalho dos professores e como a cultura local está sendo aplicada em sala de aula.

O ano de 2009 ficará marcado na história do povo muratubense, que acaba de realizar mais um sonho. É isso mesmo, no dia 18 de março, chegou em nossa comunidade o professor Arildo Nogueira, que veio ministrar duas disciplinas para os alunos do Ensino Médio Indígena. E a aula inaugural, foi o momento mais marcante para a comunidade escolar e também para as lideranças da comunidade e demais comunitários. A alegria e a felicidade se refletia no olhar de cada aluno que agora está mais confiante na continuidade de seu estudo.

Do dia 16 até 27 de fevereiro, os monitores do Telecentro capacitaram 6 comunitários em computação básica. JN, comuniário de 59 anos e membro do Grupo Gestor do Telecentro ficou bem satisfeito com o curso: “Aprendemos abrir, ligar e manusear o computador. É um avanço enorme. Agora, a gente pode até digitar textos.” JN não imaginava que ia ser capaz de mexer com computador, mas com os esforços e acompanhamento dos jovens monitores cada vez mais os comunitários vão se apropriando do novo meio de comunicação. Parabéns para todos!

Newer entries »