Reconhecendo a arte como a expressão do conhecimento e o desenvolvimento de habilidades do ser humano. Nesta edição, destacamos o talento de um artista que desenvolve diferentes trabalhos de arte entre eles o artesanato de madeira, palha, tala, cipó e de outros recursos naturais, também compõe músicas e poesias. Uma diversidade de talentos que valoriza a nossa cultura.

Como podemos perceber, a arte está dentro de nós, pois somos inteligentes, capazes, criativos e a mãe natureza nos inspira e oferece todo o material que precisamos. Para conhecer melhor esse trabalho, vamos acompanhar a entrevista com o Senhor Enaldo Colares, 45 anos, comunitário de Vista Alegre, tesoureiro do Conselho Escolar da Escola Santa Luzia.

JAV: Que motivação você recebeu para o desenvolvimento dessa diversificação de habilidades?

ENALDO: Nunca recebi incentivo, tanto na parte da orientação de técnicas quanto de comercialização, aprendi a fabricar os artesanatos por vontade própria e curiosidade.

JAV: De que forma esse trabalho influencia na sua vida diária?

ENALDO: De forma prazerosa, faço esses trabalhos para mostrar que é de grande importância a produção desses objetos que os nossos antepassados também usavam no seu cotidiano, como na fabricação de farinha, das embarcações e na realização de festas.

JAV: Diante da indução ao consumismo industrial, você acha que o trabalho artesanal ainda é valorizado? Por quê?

ENALDO: Sim, Porque o produto industrializado mesmo com o consumo elevado, não tem durabilidade é descartável,  frágil e em parte são poluentes. Já a arte feita manualmente, dependendo da matéria-prima utilizada, é mas durável e tem acabamento aperfeiçoado tornando-a valorizada.

Repórter: Adriana Fernandes da Silva

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*